França anuncia estado de emergência econômica

François Hollande, presidente da França, declarou que o país está no estado de emergência econômica, colocando os franceses e o mercado comum europeu contra a parede em relação ao modelo e ao posicionamento econômico da nação diante dos atuais desafios.

Ao contrário do governo brasileiro, Hollande apresentou o combate ao desemprego, sem onerar a sociedade com mais impostos. Para tanto, o governo francês disponibilizará dois bilhões de euros, oriundos dos cortes no orçamento, fazendo a compensação nas contas públicas, objetivando o crescimento da economia, através da capacitação, do empreendedorismo e do incentivo na geração das novas vagas de trabalho junto as empresas, sem alterar a jornada de trabalho de 35 horas semanais.

Atualmente, a França possui 3,5 milhões de desempregados, conforme os dados fornecidos pelo governo.

A França é a primeira nação do Mercado Comum Europeu a assumir o estado de emergência econômica, fazendo ajustes internos para evitar empréstimos junto ao Banco da Comunidade Europeia. Logo, Hollande está demonstrando que está capacitado para enfrentar a crise, além de posicionar que a nação francesa evitará cometer os erros do passado.

Por fim, seria muito importante que o Governo Brasileiro se aproximasse do Governo Francês, praticando a transversalidade política e econômica, partindo do modelo baseado na geração das novas vagas de emprego, sem aumentar os impostos.

 

Por Nadelson Costa Nogueira Junior

Related posts